sábado, 30 de julho de 2016

O CAMALEÃO LINGUARUDO

O Camaleão Linguarudo

Tufico tem uma fome de outro mundo
mas é preguiçoso, um verdadeiro vagabundo!
Não gosta de trabalhar
passa o dia mudando de cor
 debaixo das folhas, ele foge do calor.
Joga a língua pra fora, a comida quer pegar,

Faz um laço bem comprido, pra laçar o seu almoço
causa com isso o  maior alvoroço.
Pra não virar comida é preciso fugir,
é borboleta batendo asas em disparada
e vaga-lume com lanterna apagada,
mas Tufico não vai desistir.

A fome aperta e ronca a barriga
torcendo e virando fazendo cantiga 
uma abelha descuidada não percebe o perigo
quando vê, está quase no laço
mais um pouco e zás! Vira bagaço.

Mas não é abelha, é um zangão
que depois do susto, armou o ferrão
Tufico aponta o laço e manda  na esticada
o zangão não tem dó nem piedade 
manda ver uma ferroadacom muita agilidade
o camaleão fica com a lingua toda inchada!

Comer abelha nunca mais!!





quarta-feira, 13 de julho de 2016

A COBRA-CEGA

A COBRA-CEGA

Cecília é uma 'cobrinha-cega'
que na verdade não é uma cobra.
Ela é da família dos Anfíbios Ápodes
que não possuem nem pernas ou braços.

A cobra-cega vive na terra úmida e
muitos a  chamam de minhocuçu
ela fica louca de raiva
porque minhoca é invertebrado
e não possui um esqueleto
só é corpo anelado.

A Cécília bota ovos
muitos filhotinhos vão nascer
ela cuida de todos
dando a pele pra comer.

Cobra-Cega não é cobra
 nem lagarto
aqui se desfaz a confusão.

A Cecília fica doida
quando chamam de minhocão
treme toda e se enfia pelo chão.

Lá no fundo,
na terra úmida
na maior escuridão
a cobra-cega vive feliz
evitando a falação.

E você, conhece a Cobra-Cega?


para Heitor 





segunda-feira, 11 de julho de 2016

A Princesa e o Menestrel


A Princesa e o Menestrel

Bem longe daqui, existe um Reino Encantado e nesse reino uma Princesa que era amiga de todos os animais e habitantes da floresta. Todos os dias, ela sentava-se à beira do lago, cantava com os passarinhos até o por do sol. Um dia, o filho do Bruxo estava caçando e ouviu a cantoria e as risadas. Se aproximou em silencio e encontrou a Princesa e seus amigos gnomos e os animais da florestas. Ele se apaixonou por ela e para conquistar o amor da Princesa, resolveu fazer um banquete. Matou muitos coelhos e pássaros, colheu muitas flores, enfeitou o castelo e mandou  seu escravo levar o convite. Seria um banquete com musica e festa. Quando ela chegou ao castelo do Bruxo, viu sobre a mesa, os coelhos e os pássaros - estavam mortos! E as flores que nascem nas margens do lago, estavam em jarros enfeitando a mesa. A Princesa ficou triste e foi embora correndo. Cansada, sentou-se à beira do caminho -, e ao longe ouviu um menestrel, vinha montado em seu cavalo tocando alaúde cantando uma bela canção. Quando chegou perto, o menestrel  viu a menina, desceu do cavalo e foi conversar com ela. Quando os dois se olharam, algo aconteceu - se apaixonaram! E tudo era alegria no Reino Encantado. A Princesa estava feliz e cada dia mais apaixonada pelo menestrel. Então o filho do Bruxo, ficou irado, pediu ao pai que fizesse um feitiço que não a deixasse ver o menestrel e assim ela dexaria de amar. O Bruxo, atendeu o desejo do filho e lançou o feitiço para que que a menina não pudesse mais sair do castelo. Todas vezes que ela tentava sair, nas portas e janelas surgiam grades de ferro. Nada e nem niguem no Reino Encantado conseguia quebrar a maldição e a Princesa ficou presa por muitos e muitos anos e sem poder sair, ela ouvia o menestrel tocando e cantando o seu amor por ela. Um dia, um passarinho pousou na janela, trazendo no bico uma semente, colocou na mão da Princesa e voou. A  semente foi plantada num pequeno vaso e no dia seguinte, uma pequena árvore , tinha surgido no vaso. A menina chamou os sábios do reino para saber que árvore era aquela e depois de muitos estudos, revelaram o mistério: É o Fruto da Imaginação! -, disseram os sábios, ele pode te levar aonde o seu coração quiser, basta desejar. E a Princesa não pensou duas vezes, pegou o fruto e comeu. Imediatamente estava fora do castelo e pode correr para os braços do seu amor...E viveram felizes para sempre!


ps: Se o final não for... "E foram felizes para sempre" a história não tem graça, não é?! rsrsrsrs